Breaking News

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Relatório entregue a coligação de Flávio Dino, pode reverter eleição para o governo do Maranhão

Política - A coordenação da coligação de oposição “Muda Maranhão” (PCdoB, PSB e PPS), que teve como candidato ao governo o deputado Flávio Dino recebeu, nesta sexta-feira (8), um relatório com os detalhes da eleição para governador no Estado e, a depender das informações nele contidas, pode entrar com um pedido no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) na tentativa de reverter o resultado do pleito.
Flávio Dino (PCdoB) ficou a apenas 4.877 votos de disputar o segundo turno com Roseana Sarney (PMDB), reeleita em primeiro turno com 50,08% dos votos válidos.
A diferença de 0,08% de votos dados a Roseana em relação à soma dos votos de Dino e dos outros quatro candidatos – Jackson Lago (PDT), Saulo Arcangelo (PSOL), Marcos Silva (PSTU) e Josivaldo Correa (PCB) – levou a coligação “Muda Maranhão” a pedir ao TRE o acesso aos chamados “logs” de todas as urnas.
Os logs contêm as informações sobre tudo o que ocorreu no dia da eleição em todas as 15.393 seções eleitorais dos 217 municípios maranhenses. Entre os dados obtidos pela coligação, em análise pela coordenação jurídica, estão os horários de início e fim da votação nas seções e a quantidade de votos dados após as 17 horas, quando apenas eleitores que aguardavam na fila com senhas distribuídas pelos mesários em mãos puderam votar.
O advogado Carlos Eduardo Lula, coordenador jurídico da campanha de Flávio Dino, entregou nesta sexta o relatório com a análise dos dados contidos nos logs das urnas aos partidos da coligação “Muda Maranhão”. Segundo ele, um dos problemas já encontrados é a existência de vários votos dados em sequência em uma mesma seção após as 17 horas, quando a eleição foi encerrada, com curto espaço de tempo entre um e outro. Como o voto é secreto, as informações contidas no log não incluem a quem foram dados os votos de cada urna.
De acordo com Lula, um caso considerado suspeito encontrado até ontem à tarde é o de São José de Ribamar, município de 163 mil habitantes localizado a 32 quilômetros de São Luís. Segundo o advogado, em uma das seções eleitorais da cidade houve 26 votos após as 17 horas, um atrás do outro, com um pequeno intervalo de tempo entre eles. São José de Ribamar tem 75.438 eleitores e concentra 1,7% do eleitorado maranhense. O município é o quarto maior colégio eleitoral do Maranhão, perdendo apenas para São Luís, com 15,4%; Imperatriz, com 3,6%; e Caxias, com 2,3%. Na cidade, o resultado das urnas apontou 53,5% dos votos válidos dados a Roseana Sarney contra 32,1% ao segundo colocado, Flávio Dino.
Com o relatório sobre as urnas em mãos, a coligação encabeçada por Dino decidirá o que fazer. Segundo o advogado Carlos Eduardo Lula, há duas possibilidades: pedir a anulação das urnas onde foram identificados indícios de fraude ou a realização de uma eleição suplementar nos locais onde suspeitar-se que isso tenha ocorrido. (Valor Econômico)
Foto: Felipe Klamt

Nenhum comentário:

Designed By