Breaking News

terça-feira, 11 de maio de 2010

Greve dos agentes de trânsito resulta em caos nas ruas e avenidas da capital

Sociedade - A greve por tempo indeterminado dos agentes de trânsito e da Guarda Municipal, iniciada na manhã de ontem, provocou um verdadeiro caos no trânsito da capital. Além da ausência dos agentes nas ruas e avenidas para disciplinar a circulação dos automóveis, coincidentemente os trechos mais problemáticos da cidade estavam com os semáforos desligados, o que gerou transtornos, engarrafamentos e até acidentes. Durante uma assembleia, no último dia 4, as categorias decidiram conjuntamente pela paralisação das atividades, sob a alegação de pedir a redução da jornada de trabalho e algumas modificações no estatuto dos 319 agentes de trânsito, além da criação de outro para os 519 guardas municipais.

Segundo o presidente do Sindicato dos Agentes de Trânsito de São Luís (Sindtrânsito), Francisco Paulo Araújo Lima, que marchou na manhã de ontem, junto com os membros das duas categorias, da porta da Biblioteca Pública Benedito Leite até a frente da Prefeitura, onde realizaram um ato público, há seis meses a classe está em negociação com a Secretaria de Trânsito e Transportes (SMTT), porém sem resultado positivo. Ele assegurou que a proposta do secretário Ribamar Oliveira é majorar a atual carga horária da classe de 30 para 36 horas. "Nós sabíamos, quando entramos que a jornada era de 40 horas semanais; entretanto, somos os únicos servidores públicos municipais que trabalham esse horário. Os outros ficam nas repartições apenas seis horas por dia, ou seja, 30 horas semanais. E o nosso estatuto não preconiza escala de progressão horizontal. Com isso, não temos a perspectiva de crescimento e isso tem que ser alterado", declarou.

Caos no trânsito - O impasse entre grevistas e a SMTT gerou tumulto e confusão no trânsito. Motoristas e pedestres tiveram dificuldades em transitar pela cidade durante toda a manhã de ontem. O técnico em edificações Renato Souza explicou que não é contra o movimento grevista, desde que seja realizado com responsabilidade e dentro dos parâmetros legais. "É criminoso e inadmissível que os semáforos que organizam e disciplinam o trânsito sejam simplesmente depredados, a fim de chamar a atenção dos órgãos competentes. A população não pode ser punida desta forma, até mesmo porque esses agentes de trânsito nunca foram servidores exemplares, mas em sua maioria prepotentes e cheio de autoridades aplicando o 'canetão' nas situações que lhes são convenientes. Por tudo isso, perdi uma reunião, tempo e dinheiro; afinal, já estou há mais de uma hora nesse engarrafamento", explicou o motorista.

De acordo com o secretário da SMTT, Ribamar Oliveira, não houve aumento de carga horária, apenas a readequação da escala ao que preconiza o Decreto Nº 33.365/08 que regulamenta a atividade de trânsito em 36 horas semanais e considera o serviço de caráter ininterrupto. Ele explicou que a nova jornada se justifica em função dos ganhos reais garantidos às categorias durante as discussões. "O Estatuto do Servidor Público Municipal e o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos da Prefeitura de São Luís mostram claramente que as duas classes têm carga horária semanal de 40 horas. Mas, além da nova jornada, já foram firmados também compromissos de benefícios para os agentes de trânsito da ordem de 60% de Gratificação de Atividade de Trânsito, 5% de Gratificação de Operador de Segurança Pública e mais 5% para os condutores de viaturas, totalizando um ganho real de 65% a 70% em função da posição ocupada. Com as alterações, o salário-base de agente na ativa sai dos atuais R$ 930 para aproximadamente R$ 1.400", disse ele.

Fotos: G. FERREIRA

Grevistas percorreram as ruas do Centro até a frente da Prefeitura de São Luís

Paralisação dos agentes e o ‘apagão’ dos semáforos deixaram o trânsito parado em diversos pontos da capital

O secretário disse que preferia não fazer juízo de valor em relação à hipótese da ação criminosa que destruiu oito controladores semafóricos na capital, mas garantiu que registrou um Boletim de Ocorrência na Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) e que teria sido instaurado um inquérito criminal para apurar o fato e punir os responsáveis pelo vandalismo não só contra o trânsito, mas contra a população. "Não vou apontar culpados para esta estranha coincidência, isso é trabalho para a polícia. Mas, sabemos que além dos técnicos responsáveis pela manutenção dos controladores semafóricos, há algumas pessoas do corpo de agentes de trânsito que também possuem acesso aos equipamentos. O fato é que a sociedade não pode ser punida desta forma e a SMTT vai tentar restabelecer, o mais rápido possível, o serviço à população. A Polícia Militar também está nos ajudando com a reorganização e suporte no trânsito. Espero que a categoria repense e seja mais flexível, pois a Secretaria já cedeu quando aceitou diminuir a carga horária de 40 para 36 horas. Agora precisamos que eles façam o mesmo", afirmou Ribamar Oliveira.

Referente ao apagão nos semáforos, Paulo Lima explicou que os agentes nada têm a ver com isso e pontuou que o secretário teria feito uma acusação maldosa contra a classe, que por sua vez não teria acesso às caixas controladoras. O sindicalista explicou que apenas o corpo técnico da SMTT é quem tem autorização e capacitação para mexer nos equipamentos. "Não somos loucos, nem irresponsáveis; afinal, mexer em uma caixa dessas pode nos render até um choque elétrico. Mas isso não vai ficar assim, já registramos um Boletim de Ocorrências e vamos processar o secretário por calúnia e difamação. Não vamos ceder às pressões, nossa categoria paralisou em 100%. Apenas os guardas municipais mantêm o efetivo de 30% trabalhando", enfatizou.

Ainda no início da noite de ontem, por volta das 18h30, em alguns pontos de São Luís o trânsito continuava complicado devido ao 'apagão' no sistema semafórico. Um desses locais era na bifurcação da Avenida Colares Moreira, próximo ao Marcos Center, no Renascença.

SMTT inicia operação emergencial para recuperar semáforos danificados

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) deflagrou, ainda na manhã de ontem, 10, uma operação emergencial para a recuperação de semáforos danificados em diversos pontos da cidade. De acordo com informações do secretário José Ribamar Oliveira Filho, oito controladores, totalizando cerca de 50 equipamentos do parque semafórico de São Luís, foram desativados durante a madrugada de domingo, 9, depois de danificados pela ação de vândalos.

Ribamar Oliveira explicou que foram afetados os semáforos dos pontos de cruzamento das principais avenidas da capital maranhense, com o deliberado propósito de provocar transtornos à população. "Houve uma ação de vândalos, uma atitude criminosa de destruição de patrimônio público que, lamentavelmente, coincide com o início da paralisação de agentes de trânsito que reivindicam melhorias para a categoria", afirmou.

Foto: HONÓRIO MOREIRA

Ações de vândalos nos semáforos da cidade trouxeram transtornos

O secretário de Transportes informou que a SMTT providenciou, em caráter emergencial, um processo para a aquisição de novos equipamentos para assegurar que, o quanto antes, possa ser restabelecido o funcionamento normal do conjunto semafórico de São Luís. A SMTT, segundo Oliveira, providenciou também o registro de um boletim de ocorrência na Polícia Civil e formulou denúncia à Secretaria Estadual de Segurança Pública, que deverá abrir um inquérito policial para identificar os vândalos e responsabilizá-los pelos prejuízos ocasionados ao patrimônio público.

"Não há dúvida de que houve uma ação direcionada para ocasionar transtornos à população com a danificação dos semáforos. Mas vamos adotar todas as providências para que sejam responsabilizados os autores desta ação criminosa", enfatizou o secretário.

A SMTT solicitou que a Polícia Militar do Estado, através da Companhia de Policiamento Rodoviário (CPRV), forneça apoio às operações de trânsito nos pontos de maior volume de tráfego.

Nenhum comentário:

Designed By