Breaking News

segunda-feira, 26 de abril de 2010

'Roseana anda escondida, está insegura e com medo do povo'

Maranhão - A ex-primeira dama do Estado, Alexandra Tavares, declarou ontem de manhã, em entrevista à Rádio Capital AM, que as forças oposicionistas do Maranhão têm todas as condições de impor uma nova derrota - e ainda mais fragorosa - ao grupo Sarney, nas eleições do próximo mês de outubro. Na avaliação de Alexandra, o desgaste do grupo Sarney hoje é tão acentuado e tão evidente que a governadora Roseana não consegue sequer sair às ruas.

"Roseana sabe da rejeição que existe hoje contra sua família, no Maranhão, por isso mesmo ela está completamente insegura, acuada e com medo do povo", afirmou Alexandra Tavares que, falando à Rádio Capital AM, confirmou que pretende mesmo sair candidata a deputada federal nas próximas eleições, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Entrevistada pelo jornalista Djalma Rodrigues, apresentador do programa "Redação 1.180", Alexandra foi questionada por diversos ouvintes, que quiseram saber porque a governadora Roseana tem evitado contatos com a imprensa e com o público, desde a sua posse no Palácio dos Leões, após a cassação do mandato do governador Jackson Lago, em abril de 2009.

Alexandra explicou aos ouvintes da rádio que a tentativa desesperada do grupo Sarney de ganhar a qualquer custo o apoio do Partido dos Trabalhadores (PT) no Maranhão é uma evidência da fraqueza de uma oligarquia que percebe que está chegando ao fim. "Eu conheço Roseana há 18 anos. E por isso mesmo sei que ela é uma pessoa muito raivosa, muito temperamental, mas agora dá para perceber que ela está com medo, por isso mesmo anda tão escondida", afirmou Alexandra, ex-secretária de Solidariedade Humana do Governo do Estado.

Aos 37 anos de idade, mãe de três meninas e ex-esposa do ex-governador José Reinaldo Tavares, Alexandra se apresentou, logo no começo da entrevista, com seu estilo simples, franco e espontâneo. Durante mais de duas horas, ela respondeu a todas as perguntas formuladas ao vivo por ouvintes que participaram do programa, através de telefonemas.

Foto: JÚNIOR FOICINHA

Alexandra Tavares é entrevistada pelo jornalista Djalma Rodrigues na Rádio Capital AM

Questionada pelo jornalista que a entrevistou, no estúdio da rádio, Alexandra fez comparações entre o governo de José Reinaldo com o de Roseana, mostrando que mesmo sob ferrenhos ataques da mídia da oligarquia Sarney, o ex-governador conseguiu, a duras penas, assegurar avanços em diversas áreas da administração estadual. Alexandra lembrou que José Reinaldo foi duramente retaliado e, naquela ocasião, estava proibida a visita de ministros e muito mais ainda a visita do presidente da República ao Maranhão.

"Debaixo de todos os ataques, de todas as represálias possíveis, ainda assim, José Reinaldo fez um excelente governo. Pois esta é a diferença: Roseana é um produto de marketing e o José Reinaldo mostrou que tem o sentimento de responsabilidade e de amor verdadeiro ao Maranhão. Foi por isso que ele conseguiu grandes avanços. Conseguiu, por exemplo, reduzir em 15% a pobreza do Estado, e muitas outras coisas que hoje mostram efetivamente a diferença entre o governo de Roseana e o de José Reinaldo, que é o verdadeiro sentimento de amor pelo Maranhão", enfatizou Alexandra.

Durante a entrevista, ela foi provocada a fazer um relato sobre o rompimento de José Reinaldo com o senador José Sarney e a sua filha Roseana. Explicou que sabia que José Reinaldo, na cadeira de governador eleito, seria tratado como se fosse um capacho.

"Como José Reinaldo foi vice-governador de Roseana, durante oito anos, eu já sabia como era a metodologia deles de submissão. Para eles as pessoas têm de ser submissas, não existe respeito ao profissionalismo de ninguém; só existe a imposição àquilo que eles acham que é correto e todos tem de seguir a cartilha", disse Alexandra.

Ela chegou a dizer que a cassação de Jackson Lago foi muito ruim para o senador Sarney, que virou uma chacota em todo o país. Alexandra frisou que a oposição estará unida, mais uma vez, e conseguirá derrotar o grupo Sarney, nas eleições de outubro. Ao final da entrevista, ela explicou que colocou seu nome à disposição de seu partido, o PSB, para pleitear uma vaga de deputada federal: "Eu sou maranhense por escolha e amo este Estado de coração. E o que eu puder fazer, para dar minha contribuição para a melhoria das condições de vida do nosso povo, eu farei", ressaltou Alexandra Tavares. (Por Manoel Santos Neto).

2 comentários:

Alexandre disse...

Haha, Alexandra tá se achando a bala. Quem te viu, quem te vê.

Policarpo disse...

É, d. Alexandra tá se achando a super. Vamos ver com o tempo, quando verdades começarem a aparecer.

Designed By