Breaking News

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Rede americana compra direitos do livro 'Honoráveis Bandidos'

Maranhão - A rede americana CBS anunciou a compra dos direitos de adaptação televisiva do romance Honoráveis Bandidos - um retrato do Brasil na era Sarney, de Palmério Dória e Mylton Severiano, para transformar em série, informou na manhã de sábado a Associated Press.

De acordo com o sítio PopCrunch, a ex-jurada do American Idol Paula Abdul e o astro da demolida série médica Three Rivers Alex O'Loughlin estariam sendo cotados para os papéis de dois jornalistas do Grupo Folha que investigam os esquemas criminosos de lavagem de dinheiro e de propina coordenados pela direção nacional do Miss Brasil-Miss Universo.

Procuradas pelos pesquisadores do instituto Datafolha, as assessorias de Paula e O'Louglin, negam a existência do convite para atuar em uma série brasileira. "Não passa de balela da oposição", disse na última quarta-feira a ex-jurada em entrevista ao programa de Alexandre Maury Povich Maluf Garcia na Globonews.

Fontes da CBS informaram à Associated Press que a premissa de The Honorable Bandits, título provisório do piloto, vai girar em torno do submundo da corrupção e da fraude eleitoral que cerca os concursos de beleza no Maranhão, sobretudo o Miss Maranhão válido pela etapa brasileira do Miss Universo, promovido pela afiliada da Globo no Estado, a Rede Mirante.

Procurada pela Folha, a CBS não quis adiantar detalhes sobre a data de estreia. Especula-se, no entanto, entre agentes de Hollywood e produtores do American Idol, que sete nomes estariam sendo sondados para os papéis intermediários da trama, entre eles o de uma líder estudantil pseudo-esquerdista, amiga de FHC, defensora da descriminalização das drogas, filha de um ex-deputado ligado ao regime militar (1964-1985) e alienada pelo "establishment" global, que seria vivida pela atriz Marjorie Estiano, empregada da própria Globo há anos.

Pancadaria - Violência marcou o lançamento do livro sobre o senador José Sarney em São Luís, na noite do dia 4 de novembro de 2009. Um vídeo publicado no YouTube mostra cenas de tumulto e pancadaria no lançamento do livro "Honoráveis bandidos - um retrato do Brasil na era Sarney" (Geração Editorial), dos jornalistas Palmério Dória e Mylton Severiano.

A confusão começou quando um grupo de estudantes ligado ao PMDB arremessou ovos e uma torta em direção a Palmério, na sede do Sindicato dos Bancários, em protesto contra o livro, que aborda a trajetória e escândalos envolvendo a família Sarney.

Os estudantes se voltaram contra os ex-governadores José Reinaldo Tavares (PTB) e Jackson Lago (PDT), inimigos políticos do presidente do Senado, que participavam da sessão de lançamento do livro. Gritos de "Jackson ladrão, envergonha o Maranhão", "mentira" e "viva Sarney" soavam de um lado. "Fora, Sarney", de outro. Cadeiras foram arremessadas e pessoas empurradas de lado a lado. Uma das manifestantes deixou cair a bolsa. Ela foi identificada, posteriormente, como assessora de um secretário da governadora Roseana Sarney.

Lei da força bruta - Em nota divulgada à imprensa, o Sindicato dos Bancários condenou a violência e disse que o episódio relembra o tempo em que prevalecia no estado "a lei da força bruta, da intolerância, em que as diferenças eram resolvidas pela pancadaria".

Os autores do livro relataram o episódio em nota enviada à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e à Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Segundo Mylton e Palmério, nenhuma livraria da capital maranhense aceitou promover o evento. Na antevéspera do lançamento da obra, a empresa responsável pelos outdoors que anunciavam a cerimônia devolveu o dinheiro à editora (Geração) e mandou "raspar" as peças. Segundo os autores, apesar da confusão, mais de 500 livros foram autografados naquela noite.

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu já li que compraram só os direitos autorais do nome do livro e nada mais.

Alexandre

Designed By