Breaking News

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Oposição denuncia contrato milionário do governo Roseana Sarney

Política - O líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Edivaldo Holanda (PTC), questionou na sessão de hoje (quarta-feira, 7) a contratação por parte do governo do Estado de um seguro de vida para os servidores públicos estaduais cujos valores alcançam quase R$ 60 milhões.

Ele solicitou que seja encaminhada à secretária de Administração, Graça Cutrim, ofÍcio solicitando toda a documentação relativa ao contrato relacionado a este caso.

O deputado informou que Contrato nº 187/2009 foi celebrado entre o Estado do Maranhão e a empresa Mapfre Vera Cruz Vida e Previdência S/A, com o objetivo de prestar serviços de emissão de apólices de seguro de vida em grupo e acidentes pessoais para servidores públicos estaduais, ativos e inativos, no valor global de R$ 57.888.000 em 36 parcelas mensais, no valor de cada parcela de R$ 1,6 milhão cada.

Edivaldo disse estranhar este tipo de procedimento da administração estadual e garantiu não ter conhecimento de algo similar em nível de governo do Estado. “Não se tem notícia de que o Estado, em algum tempo, tenha pago seguro de vida aos servidores da administração direta. O Estado normalmente aparece apenas como intermediário fazendo a consignação em folha de seguro pago pelo próprio servidor”, comentou.

Ele acrescentou que os servidores públicos estaduais sempre pleiteavam o pagamento pelo estado de plano de saúde, mas nunca tiveram êxito nesta reivindicação.

O parlamentar ressaltou que a resenha do referido contrato foi publicada no Diário Oficial do Estado no apagar das luzes de 2009, no dia 28 de dezembro, e devido a situação em que ocorreu a contratação deste seguro de vida coletivo para todos os servidores estaduais é urgente que o assunto seja esclarecido minuciosamente. “Faz-se necessário que o Poder Legislativo conheça todos os detalhes desse contrato, visto ser esse o papel deste Parlamento”, alertou.

O deputado Marcelo Tavares (PSB) manifestou apoio à denúncia feita por Edivaldo Holanda e questionou a falta de divulgação sobre uma medida tão importante para o servidor como a contratação de um seguro de vida. Ele destacou a ausência de propaganda sobre o caso e omissão da resenha do contrato em esclarecer se houve ou não dispensa de licitação como situações incomuns e que deveriam ser melhor esclarecidas pelo governo do Estado.

“A Secretaria de Administração deve ter uma explicação lógica para isso, acho que a resenha deve ter sido mal redigida, e que por trás de um valor desses de quase R$ 60 milhões, não pode sobrar dinheiro para pagar o reajuste dos professores, deputado Edivaldo”.

Marcelo Tavares lembrou ainda que o valor deste contrato é bastante alto e existem outros gastos feitos pelo governo do Estado que ainda não tiveram um devido detalhamento e citou como exemplos os R$ 50 milhões do carnaval e quase, e quase R$ 1 bilhão de convênios.

“Eu acho que deve haver uma explicação. Infelizmente a bancada do governo há muito tempo abriu mão de participar das sessões e de esclarecer a opinião pública”, protestou.

O parlamentar reforçou a urgência de uma esclarecimento sobre o contrato e disse não acreditar que seja possível fazer uma dispensa de licitação de R$ 60 milhões. “Esse é um governo que faz propaganda de muita coisa até de inauguração de prédio de empresa privada, não é possível que não faça de um ato tão importante quanto esse que beneficia o servidor público”, destacou.

LOTERIA

Edivaldo Holanda elogiou os comentários feitos por Marcelo Tavares e disse que existem outros mistérios em torno do assunto e ressaltou a incógnita sobre o nome do corretor que intermediou o contrato milionário. Ele considera tal pessoa abençoada pela sorte, pois ao participar de uma negociação desse porte teve um lucro igual a um prêmio de loteria.

2 comentários:

Angela disse...

Se o valor for o somatório do seguro de todos os servidores não vejo problema nisso.

Evan de Andrade disse...

preciso do e-mail de vocês para enviar materias da região central
o meu é evandeandrade@gmail.com.br

Nobre Jornalistas,

Favor publicar matéria corrigida. Precisamos da ajuda de vocês.




Meio milhão de maranhenses sofrem com a Br-226

Por Evan de Andrade*
Tem causado muita indignação, em mais de vinte e oito municípios, o asfaltamento da BR 226. Entra governo e sai governo e ninguém tem coragem de asfaltar os vinte e quatros quilômetros até chegar ao povoado do Baú em Caxias.
Diretamente, mais de meio milhão de pessoas são penalizados com a “esperteza” de alguns políticos. O Governo Federal contratou a empresa paranaense CBEMI para recuperar a rodovia, até pagou! Só que, a estrada não será concluída.
É que alguns parlamentares e ex-parlamentares lutam contra esse beneficio. Impedindo que esse trecho seja asfaltado. Atualmente os condutores são forçados a pegarem a BR-135 e depois a BR-316 para chegarem a Teresina, aumentando o percurso em mais de 100 quilômetros.
No período chuvoso a estrada fica intrafegável, devido à quantidade de buracos que se formam. Empresas como a Eletrobrás-Eletronorte também tem seus serviços prejudicados. Pois, em emergências na subestação de Coelho Neto, o tempo no translado aumenta em duas horas penalizando indústrias de açúcar, álcool e celulose.
São seis horas ou mais dependendo do município até o Piauí. Muitos morrem sendo transportado para os hospitais em Teresina. Se a estrada fosse asfaltada o tempo seria reduzido e a possibilidade de viver seria maior.
A longa distancia que os condutores são obrigados a percorrer também aumenta o custo de vida nesses municípios. Alimentos, roupa, combustível, peças dentre outros produtos também teriam o preço reduzido. Mas pra isso nós precisamos que a governadora Roseana Sarney intervenha em nosso favor.
RELAÇÃO DE MUNICÍPIOS PREJUDICADOS/POPULAÇÃO:
1. Barra do Corda, - 83.952
2. Buriti Bravo, 23.612
3. Colinas - 39.256
4. Dom Pedro - 26.284
5. Fernando Falcão - 4.943
6. Fortaleza dos Nogueiras - 12.679
7. Fortuna - 13.876
8. Gonçalves Dias - 18.587
9. Governado Archer - 8.237
10. Governador Eugênio Barro - 16.893
11. Governador Luis Rocha - 6.347
12. Graça Arranha - 8.226
13. Grajaú - 56.633
14. Jatobá - 4.230
15. Jenipapo dos Vieiras - 15.268
16. Lajeado Novo - 6.602
17. Mirador - 21.953
18. Montes Altos - 11.020
19. Parnarama - 35.972
20. Porto Franco - 19.503
21. Presidente Dutra - 43.238
22. Santa Filomena - 8.139
23. São Domingos do Maranhão - 35.921
24. São João do Soter - 16.755
25. São José dos Basílios - 8.966
26. Senador Alexandre Costa - 8.569
27. Sítio Novo - 16.204
28. Tuntum - 44.632

Total de 616.551 pessoas afetadas DIRETAMENTE

veja mais: http://evandeandrade.blogspot.com/

Designed By