Breaking News

sexta-feira, 16 de abril de 2010

João Alberto é vaiado em Imperatriz e o povo faz protesto contra Roseana

Sociedade - “1, 2, 3, foi Jackson quem fez”, gritaram torcedores na inauguração do Estádio Frei Epifânio D’Abadia

O vice-governador do Estado, João Alberto, foi vaiado, terça-feira, à noite, durante o jogo do Imperial (Combinado Imperatriz/JV Lideral) contra o Peñarol, do Uruguai, que marcou a reabertura do estádio Municipal Frei Epifânio D’Abadia, em Imperatriz. Além das vaias a João Alberto, torcedores levantaram faixas com mensagens de protesto contra a governadora Roseana Sarney.

De acordo com o relato de jornalistas da região tocantina, João Alberto foi vaiado quando, antes da partida inaugural, afirmou em seu pronunciamento que, graças e somente à governadora Roseana Sarney (que não compareceu ao evento já temendo manifestações de protesto por parte da população) ocorreu a reforma do estádio Frei Epifânio. A multidão reconheceu a importância da obra e gritou em coro: “1, 2, 3, Foi Jackson quem fez!”.

O novo Frei Epifânio foi inaugurado oficialmente durante a manhã, com a presença apenas de políticos, secretários de estado e do município e alunos de uma escola estadual local, a Nascimento de Moraes, localizada no Bairro Santa Rita. Porém, o teste de fogo seria à noite com o torcedor.

A festa começou com o Hino Nacional. Aplausos da galera para a execução do Hino Nacional que ficou a cargo da dupla imperatrizense César e Mateus. Em seguida, o Hino de Imperatriz, de autoria do ex-prefeito e ex-governador José de Ribamar Fiquene; palmas para Erasmo Dibel, que cantou e encantou. Depois, a vez do Hino do Uruguai, a alegria era geral e palmas para o Hino dos “Hermanos”. Antes, a torcida tinha aplaudido a entrada do Combinado JV-Imperatriz e os próprios uruguaios. Agora, quando o locutor oficial do governo do Estado, o ex-superintendente de Esportes, Giovani Di Pinho, anunciou que o vice-governador João Alberto, acompanhado de um secretário de estado, daria o pontapé inicial para começar a partida, irrompeu então uma estrepitosa vaia. O barulho foi ensurdecedor e desistiram do pontapé. E quando aconteceu o tal pontapé, o torcedor gritou: Jackson, Jackson, Jackson. O pré-candidato a deputado federal e ex-senador Chiquinho Escórcio (PMDB) ficou atordoado enquanto perguntava atônito para o presidente da Aclem, Tércio Dominici, e outros: o que eles estão gritando?

“As vaias deveriam ser para Roseana Sarney, mas ela não teve coragem de aparecer, pois inaugurou o estádio pela manhã e nem deu o ar da graça à noite já temendo o pior. Mas além da vaia que o João Alberto levou, que na verdade não era para ele, houve outro momento de vaia. Foi quando o locutor falou da substituição do jogador e disse: “Governo do Estado informa a substituição”. Pense numa vaia. Mas também, foi a primeira e última vez que ele falou em nome do governo”, afirmou João Guimarães, morador de Imperatriz, em e-mail enviado à redação do Jornal Pequeno.

Segundo ele, alguns torcedores levaram faixas de protesto com os seguintes dizeres: “Roseana covarde, tem medo de enfrentar o povo de Imperatriz”. E outra: “Obrigado Jackson”.

A polícia entrou em campo para tentar tomar as faixas e a torcida reagiu gritando: “Jackson, Jackson...”. Os policiais acabaram deixando o protesto acontecer sem nenhuma repressão.

O jornalista Marcos Franco diz em seu blog que a governadora Roseana Sarney não compareceu à inauguração do estádio porque teve medo do povo. Segundo Franco, ao saber que Roseana Sarney seria recebida sob vaias, a cúpula do governo desfez a agenda e marcou a inauguração para a manhã de terça-feira, fazendo a partida inaugural, à noite, ser apenas coadjuvante na solenidade de entrega da obra.
(Com informações dos blogs do Isnande, de Marcos Franco e de Frederico Luiz)

2 comentários:

Anônimo disse...

O povo não, dois balaios ma intencionados, como sempre foram.


Angela

DAVILÁ disse...

ANGELA, ANGELA....

ABRE OS OLHOS MINHA QUERIDA! ACHO QUE VC ESTÁ CEGA. TE SEDUZIRAM KKKKKK

VC NUNCA VER OS PODRES DA SUA GOVERNADORA,INCRIVÉL ISSO! E O MAIS ENGRAÇADO EM TODA ESSA HISTÓRIA É QUE JUSTAMENTE É A MENORIA QUE NÃO VER ESSES ERROS E FALCATRUAS. JÁ A MAIORIA DA POPULAÇÃO IMPERATRIZENSE VER TUDO ISSO E ALGO MAIS.

Designed By