Breaking News

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Pesquisas apontam disputa do governo em dois turnos

Mesmo liderando, Roseana Sarney tem 30% a menos que em outros pleitos

Política - Pesquisas reservadas feitas por três partidos políticos entre setembro e dezembro deste ano e analisadas pelo JP demonstram uma consistente tendência de disputa do governo do estado em dois turnos. As possíveis candidaturas de Roseana Sarney (PMDB), Jackson Lago (PDT), Flávio Dino (PCdoB) e Roberto Rocha (PSDB) são as que aparecem, respectivamente, em primeiro, segundo, terceiro e quarto lugares. Faltando menos de um ano para o pleito e mesmo com muitas indefinições no cenário eleitoral, a tendência de dois turnos é o dado mais consistente.

Nas três pesquisas Roseana Sarney lidera pontuando um pouco acima da casa dos 40%, índice 30% menor que os ostentados por ela nesse mesmo período de 2006, quando acabou perdendo para Jackson Lago no segundo turno. Jackson, derrubado do governo por ação judicial, chega próximo aos 30% na média. Flávio Dino, que pode disputar o governo pela primeira vez, tem, também na média das três pesquisas, 15% das intenções de votos. Já Roberto Rocha, que tem a seu favor o cenário nacional, com a tendência de vitória de José Serra, aparece, hoje, com 5% na média.

Presidente do PCdoB de São Luís e um dos articuladores da pré-candidatura de Flávio Dino, o jornalista Márcio Jerry garante que a análise crítica das pesquisas mostra não apenas a imensa dificuldade de Roseana Sarney em ampliar sua votação do patamar em que está, como também uma “larga avenida para a oposição trafegar e vencer as eleições”. Roseana Sarney tem uma forte rejeição e nem mesmo a força que inegavelmente o Palácio dos Leões possui será capaz de levá-la a uma vitória.

Jerry também destaca que as pesquisas revelam um dado que pode ser fundamental na disputa, que é o desejo de renovação. “Mais de 60% dos eleitores acham necessária uma renovação na política maranhense e se dizem inclinados a votar em candidatos em que eles identifiquem essa renovação”, informa.

Arquiteto da tática de lançar três candidaturas em 2006 para forçar um segundo turno contra Roseana Sarney, o ex-governador José Reinaldo vem defendendo novamente mais de uma candidatura do campo oposicionista à oligarquia, dada a dificuldade conjuntural de juntar toda a oposição num mesmo palanque contra a governadora empossada. Mas se der pra juntar todos já no primeiro turno, crê Zé Reinaldo, a vitória da oposição á oligarquia será certa.

Nenhum comentário:

Designed By