Breaking News

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Roseana Sarney apodera-se de obras de Jackson Lago, diz deputado

Política - O líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Edivaldo Holanda (PTC), denunciou na sessão desta segunda-feira (22) que a governadora Roseana Sarney (PMDB) está se apoderando de importantes obras inauguradas no Maranhão pelo governo de Jackson Lago (PDT), as quais tem sido anunciadas de forma enganosa como se fossem do atua governo.

Dentre estas obras, Holanda destaca as 300 viaturas da Polícia Militar, fruto de um convênio do Estado com o governo federal via Pronasci, viabilizado pela então secretária Eurídice Vidigal (Segurança Cidadã), e o helicóptero do GTA, também oriundo do mesmo convênio com o governo federal. “Tudo entregue agora com alarde como se fosse uma das ações do dito governo atual”.

Edivaldo Holanda citou ainda a construção da ponte da Integração, entre o Maranhão e o Tocantins, iniciada no governo José Reinaldo Tavares (PSB), “e corajosamente prosseguida com recurso próprio do Estado durante o governo Jackson Lago e que só não foi concluída porque o governo do pedetista foi interrompido”.

O líder oposicionista denunciou que a governadora Roseana vai reinaugurar a referida ponte que já havia sido inaugurada no governo anterior como se tivesse sido construída no atual. “A ponte da Integração é considerada uma das maiores obras de engenharia dos últimos anos do Maranhão e do Nordeste e foi construída pelo governador Jackson Lago”.

OBRAS DO PAC

Outra grave denúncia de Edivaldo Holanda é com relação a um dos maiores abandonos sociais do governo Roseana Sarney, segundo ele, que é a paralisação das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Rio Anil.

Trata-se, na avaliação do oposicionista, de uma das maiores ações do governo federal no Brasil, iniciadas no governo de Jackson Lago, cuja contrapartida financeira do Estado foi da ordem de R$ 150 milhões. Os outros R$ 150 foram oriundos do governo federal.

Segundo Holanda, o grupo Sarney, com sua influência em Brasília, “estendeu seus tentáculos e conseguiu fazer um negócio quase da China”, para dividir no meio dessa grandiosa obra social que beneficiaria 15 bairros, 250 mil pessoas e onde predominam palafitas e famílias que convivem ao longo de décadas em cima da lama e sobre as águas do rio Anil.

O projeto do Governo Jackson lago previa ao longo da avenida que contornaria as moradias do PAC, quadras poliesportivas, restaurantes, escolas, centro de saúde, escolas profissionalizantes, enfim, toda uma estrutura para atender à comunidade pobre do eixo Rio Anil. Seriam reformadas cerca de 13.500 residências e construídos 13.500 apartamentos.

Edivaldo Holanda informou que quando o governo Jackson Lago foi interrompido havia 196 apartamentos prontos para serem entregues, mas as obras foram imediatamente paralisadas, da mesma forma como estagnou o grande projeto de polícia nos bairros, ocasionando o aumento estúpido da violência.

De acordo com Holanda, o governo de Roseana paralisou as obras do PAC Rio Anil da mesma forma como parou outras obras no estado. Os 196 apartamentos entregues pela governadora sob pressão da comunidade também foram construídos na gestão de Jackson. “Vejam como o governo anterior tem salvado este governo”, acrescentou.

Na esteira das obras de Jackson aproveitadas por Roseana, ele lembrou do projeto do hospital regional na região da Baixada, que deveria ser construído com recursos repassados pelo Estado no governo anterior ao Município de Pinheiro e que agora será construído pelo secretário Ricardo Murad (Saúde).

Edivaldo Holanda garantiu que esta obra do hospital “não é coisa séria. É obra para desviar recursos, dinheiro para as eleições do ano que vem”. Afirmou que todos os recursos conveniados com as Prefeituras na administração estadual passada foram “surrupiados” no governo atual.

“Eram obras que já estavam contratadas para os Municípios, mas agora quem vai construir, na sua grande maioria, é o secretário Ricardo Murad com as suas empresas familiares”, denunciou Holanda.

Fazendo um balanço das obras anunciadas por Roseana Sarney, Edivaldo afirmou que de um lado estão as do governo Jackson Lago salvando o atual governo e do outro, a iniciativa privada do Brasil e do mundo sendo anunciadas como obras também desse governo. Ele citou como exemplos os outdoors que a mídia governista mandou espalhar sobre a Alumar e a Hidrelétrica de Estreito como sendo tábuas de salvação garantidas pelo atual governo. (Da Agência Assembleia)

Nenhum comentário:

Designed By