Breaking News

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Íbis e Chapadinha vão disputar título de pior time do..

"Íbis e Chapadinha vão disputar título de pior time do mundo"
JOGO DO SÉCULO
Esporte da Cidade - Em jogo, o “troféu” de pior time do mundo. De um lado, a tradicional ruindade do pernambucano Íbis, o pior de todos desde 1984. Do outro, a “fantástica” defesa do Chapadinha, do Maranhão, que ganhou fama mundial no último dia 15 ao perder do Viana, pela segunda divisão estadual, por 11 x 0, sendo nove gols pra lá de suspeitos nos últimos nove minutos. Partida tão polêmica que resultou numa investigação que está sendo feita pela federação local.

O confronto entre os dois integrantes do porão do futebol brasileiro será em jogos de ida e volta, com o regulamento da Copa do Brasil. Os duelos deverão ocorrer no fim de novembro. Primeiro em Chapadinha, a 250 quilômetros de São Luís, e depois em Paulista (PE), no estádio Ademir Cunha. Detalhe importante: o troféu ficará com o perdedor.

O já histórico 11 x 0 de 15 de outubro, com os jogadores do Chapadinha – o “Galo da Chapada” – andando em campo, fez com que o celular do diretor de futebol do clube, Gil Lopes, não parasse mais de tocar. Ele recebe, em média, dez telefonemas por dia, de jornalistas de todos os cantos do país. Todos querendo saber mais sobre o escândalo. No meio disso, acabou sendo sondado sobre um possível jogo com o Íbis. A resposta foi em tom de brincadeira. “Vamos encarar e, pelo valor da nossa equipe, devolver os 11 no Íbis”, garantiu. A maior goleada sofrida até hoje pelo Íbis foi de 13 x 0, para o Santa Cruz, em 5 de agosto e 1981.

Contatado pelo Diário de Pernambuco, Ozir Ramos Júnior, presidente do Íbis – o “Pássaro Preto” –, devolveu a provocação na hora, e ainda topou realizar o “clássico”. “Não pode ser um desafio de boca. Tem que ser oficializado, com documento. E o Íbis vai com certeza. O time está disponível para enfrentar qualquer time do Brasil, do Chapadinha ao Corinthians. Digo mais: acho que vamos perder o nosso título de pior dessa vez”, disse o mandatário do Íbis, cuja equipe principal vem representando a cidade pernambucana de Paulista na Copa do Interior.

A única exigência de Ozir foi realizar o segundo jogo no Recife. Motivo? Evitar um novo WO. Em 25 de agosto, o time deveria ter enfrentado o Cruzeiro de Rondônia, que ficou mais de três anos sem ganhar uma partida nesta década, mas o adversário não conseguiu arrecadar dinheiro para as passagens aéreas. “Vou entrar em contato e vamos jogar, para fechar o ano do Íbis com chave de ouro”, completou Ozir. E olhe que nesse ano o Íbis sequer participou da Segundona do Pernambucano.

No entanto, o lado maranhense também fez uma exigência. O Íbis não poderá contar com “reforços” de Sport, Náutico ou Santa Cruz. Mas Gil Lopes também garantiu que o Chapadinha só utilizará os atletas envolvidos na bizarra goleada sofrida na semana passada. “O jogo tem que acontecer nesse ano mesmo. Precisamos aproveitar a onda. Dependendo da repercussão, o jogo pode ir até para São Luís”, disse Gil Lopes.

Chapadinha – No dia 15 de outubro deste mês, o Chapadinha perdia do Viana por 3 x 0, fora de casa. Com o resultado, o time estava fora da briga pelo acesso à elite do Campeonato Maranhense. Assim, o time “desistiu” de jogar e acabou levando nove gols nos últimos nove minutos, nos quais o jogo foi disputado às escuras (não há iluminação no estádio do Viana). Teve até um 12º gol do Viana, que foi anulado por “impedimento” do atacante. Com o 11 x 0 do Viana, o Moto Club acabou perdendo a vaga na Primeira Divisão. O vídeo dos gols da partida, com os atletas do Chapadinha caminhando no gramado, ganharam o mundo, no maior escândalo da história do futebol maranhense. O caso está sendo investigado pela federação local.

O Chapadinha teria “entregue” a partida em represália ao que ocorria, no mesmo horário e dia, no jogo do Moto contra o Santa Quitéria, em São Luís. Enfrentando um time – o Santa Quitéria – que teve o prefeito da cidade que dá nome à equipe atuando por dez minutos (Osmar de Jesus da Costa Leal, o “Manin”, 52 anos, do DEM), e atrasando a entrada em campo por 12 minutos (para ter a vantagem de saber de antemão o resultado do jogo em Viana), o Moto vencia o jogo facilmente por 3 a 0 (resultado que garantia sua subida à primeira divisão) já no primeiro tempo. Depois fez mais dois gols, enquanto o Santa Quitéria só fez um. O árbitro da partida marcou quatro pênaltis a favor do Moto (três deles convertidos) e um para o Santa Quitéria (convertido).

O Peuqeno.

Nenhum comentário:

Designed By