Breaking News

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Milhares disputam vagas no TJ-MA

Concursos - As provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos do concurso do Tribunal de Justiça do Maranhão para cargos de nível fundamental foram realizadas ontem em São Luís, Imperatriz e Caxias. As 50 vagas para auxiliar judiciário – especialidade apoio administrativo – foram as que tiveram maior número de candidatos na primeira etapa do certame. Os concorrentes às duas vagas para a especialidade de telefonista também prestaram concurso neste fim de semana. Ao todo, são oferecidas 227 vagas para cargos efetivos do TJ.

O Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul (Ieses), responsável pelo certame, recebeu 27.954 inscrições (559,08 candidatos por vaga) para a especialidade de apoio administrativo. Na tarde deste domingo, o coordenador do concurso, Gilson Meireles, estimava em 15% a média de candidatos que deixaram de fazer provas. O segundo colocado em número de candidatos foi o cargo de técnico judiciário – apoio técnico administrativo - com 15.818 inscritos. As provas para este e outros cargos de níveis médio e superior foram realizadas no dia 12 passado.

A coordenação do Ieses informou que o concurso transcorreu com tranqüilidade nos três municípios onde as provas foram realizadas. Na capital e no interior, 38 estabelecimentos de ensino funcionaram como locais dos testes. O gabarito oficial das provas deste final de semana será divulgado pelo Ieses, a partir das 14h de hoje nos sites www.tjma.jus.br, do Tribunal, e www.servidor.tjma.ieses-sc.org.br, do concurso.

Segundo relatório parcial do Instituto, divulgado antes das provas, havia 28.817 candidatos inscritos paras os cargos de auxiliar judiciário, nas especialidades de telefonista e apoio administrativo. Das 50 vagas destinadas a este último, três são reservadas para portadores de necessidades especiais.

Os portadores de deficiências físicas e visuais fizeram prova nas unidades de São Luís e Imperatriz da Faculdade Atenas Maranhense (Fama), que possui rampas e equipamentos adequados ao tráfego de cadeiras de rodas. Dos 11 portadores de necessidades especiais inscritos em São Luís, nove compareceram ao local de provas.

Segunda etapa
De acordo com o coordenador Gilson Meireles, a data provável para as provas da segunda etapa do concurso do TJ será entre o final de agosto e começo de setembro, inclusive para os cargos que tiveram as provas da primeira etapa anuladas: arquiteto, engenheiro civil e engenheiro eletricista. A nova data para a primeira prova destes candidatos está confirmada para 9 de agosto.

Para a prova discursiva, segunda etapa, serão convocados os candidatos habilitados (aprovados na prova objetiva) e pré-classificados até a posição-limite de cinco vezes o número de vagas previsto para cada cargo-especialidade, respeitando o mínimo de 20 candidatos por cargo-especialidade. Para os cargos destinados a cadastro-reserva serão convocados 20 aprovados. Havendo empate na última posição de pré-classificação, serão chamados todos os candidatos com a mesma nota.

Otimista
Candidata a uma vaga na especialidade de apoio administrativo, Cláudia Ferreira estava otimista. Ela mora no município de Bequimão e prestou provas no Colégio Dom Bosco, em São Luís. Cláudia já havia feito provas para técnico judiciário, no domingo passado. Está confiante em passar nas duas, mas antecipa que optará por técnico judiciário, caso suas expectativas se confirmem.

Cleiton Alves chegou cedo e disse não estar assustado com o grande número de concorrentes, apesar de ser o primeiro concurso do qual participa. Estudou três horas diárias, sempre à noite, para tentar uma das vagas para apoio administrativo.
“Para quem se preparou, dava para fazer uma prova muito boa”, avaliou Antonio Castro de Araújo, que fez prova na Fama de São Luís e acredita na aprovação, embora tenha lamentado pela falta de tempo para estudar mais.

Novo sistema
A exemplo do que ocorreu nas provas do dia 12, o Ieses utilizou o sistema de marcação do cartão-resposta em que os candidatos deveriam marcar com um “x” cada resposta escolhida, em vez de marcar todo o campo reservado à letra correspondente.

Assim como já havia anunciado aos candidatos a vagas dos cargos de níveis médio e superior, Gilson Meireles esclareceu que o candidato que, por descuido, marcou todo o campo escolhido neste domingo não terá a questão anulada.

A leitura do cartão será feita por scanner fotográfico, que substitui o leitor ótico de marcas. Pelo novo sistema, toda a folha de resposta é fotografada, o que, segundo o coordenador do Ieses, reduz o risco de fraudes e aumenta a segurança na conferência dos resultados.

Imparcial.

Nenhum comentário:

Designed By