Breaking News

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Estudantes fazem ato público em defesa do diploma

Educação - Estudantes do curso de Jornalismo, do campus de Imperatriz, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), fazem, nesta segunda-feira, 29, ato público em defesa do diploma, cuja obrigatoriedade foi derrubada no dia 17 deste mês pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A manifestação acontece na Praça de Fátima, no centro de Imperatriz, a partir das 16h.

O objetivo do ato é alertar a sociedade sobre a importância de uma formação de qualidade para o jornalista, mostrando que para informar bem é necessário que o profissional passe pelo curso de Jornalismo.

- O ato público surge da necessidade de mostrar que o Curso de Jornalismo, como qualquer outro curso, tem seu valor social, e não podemos deixar que dois séculos de jornalismo nesse país sejam descartados pelo Supremo. - diz a coordenadora do curso de Imperatriz, Roseane Arcanjo.

Os estudantes querem chamar atenção vestidos de preto, de luto, em protesto a decisão do STF, com faixas, cartazes, apitos e palavras de ordem contra a decisão do STF.

Para o estudante do 5º período de Comunicação Social, do Campus II, Rafael Moraes, participar do ato público significa mostrar que os alunos de Imperatriz estão engajados na luta pela exigência do diploma de jornalista.

- Participar desse ato público é importante para mostrar que nós, alunos, estamos preocupados com a causa. Até porque isso interfere na sociedade e interfere, principalmente, na nossa vida profissional. - afirma o estudante.

Também estão mobilizados para a manifestação os estudante da Universidade Estadual do Maranhão, de escolas de Ensino Médio, representantes dos movimentos sociais, das Igrejas, da Associação de Imprensa da Região Tocantina, do Sindicato dos Jornalistas de Imperatriz e todos os segmentos da sociedade que não concordam com a decisão do STF.

Com informações da Ascom da Ufma em Imperatriz.

Nenhum comentário:

Designed By