Breaking News

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Acusado de matar empresário foge da CCPJ e é recapturado

CASO DE POLÍCIA - Policiais da Equipe de Investigação e Capturas da Delegacia de Furtos e Roubos, sob a chefia do agente Dominice prenderam, ontem, Fábio Antônio Amorim Melo, 24 anos, conhecido como “Boroso”, morador da Liberdade. Acusado de envolvimento no latrocínio (roubo seguido de morte) que teve como vítima o empresário Cleto Ribeiro Moraes, 58 anos, dono do Posto Texaco, no Anil. Ele estava foragido da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) desde o dia 19 de janeiro último, quando fugiu com mais 49 detentos.
Morto dentro de casa - Como foi noticiado pelo Jornal Pequeno, o crime ocorreu no dia 8 de dezembro passado e foi praticado por cerca de cinco bandidos que ocupavam um Fiat preto e anunciaram o assalto no momento em que a vítima chegava à casa, localizada no Conjunto Jaguarema, na avenida Santos Dumont, depois de ter apanhado a renda do posto Texaco, cerca de R$ 20 mil. Depois de tomarem o dinheiro os assaltantes tentaram entrar na casa e acabaram atirando no empresário, que ainda foi levado para o Hospital São Domingos, mas não resistiu e morreu ao dar entrada.
Prisão dos acusados e falta de provas - Depois de mais de uma semana de investigações a Polícia Militar prendeu Alysson dos Passos Ribeiro, 25 anos, o “Chocolate”, residente na Liberdade, que estava em liberdade condicional. Levado para a Delegacia de Furtos e Roubos, ele foi reconhecido pela esposa e por um filho da vítima, sendo autuado em flagrante pelo delegado Agnaldo Timóteo. Além de Chocolate, que continua preso, mas pode ser posto em liberdade a qualquer momento, por falta de provas concretas. Boroso também foi apontado como envolvido no crime, todavia, já existem provas de que nem ele nem Chocolate teriam participado do latrocínio, segundo o delegado Agnaldo Timóteo, que está seguindo outra linha que pode levar aos verdadeiros homicidas.
Fonte: Jornal Pequeno.

Nenhum comentário:

Designed By